Gastrite

DEFINIÇÃO

Não há definição única para "gastrite".

O termo é usado por endoscopistas, que baseiam seus diagnósticos no que visualizam durante uma exame;

por patologistas, que o definem à base de apresentação histológica, isto é , o que enxergam no microscópio;

por radiologistas, por alterações grosseiras da silhueta da mucosa  - o que veêm no RX;

e por clínicos, que não usando nenhum método objetivo, admitem a presença de gastrite quando existem evidências clínicas sugestivas (alcoolismo, uso de medicações que causam irritação gástrica, ou dor intensa), dispepsia ou sinais de sangramento digestivo.

Na definição exata, gastrite significa inflamação da mucosa gástrica e, em primeira instância, a gastrite deve ser descrita de acordo com critérios histológicos.

Por tal critério, ela pode ou não estar presente quando o diagnóstico for sugerido por meios clínicos, radiológicos ou mesmo endoscópicos.

Traduzindo : a confirmação final de gastrite só pode ser feita através do exame microscópico.  O que acontece muitas vezes é que durante um exame endoscópico os sinais são tão exuberantes que o exame histológico (biópsia) é dispensada para uma segundo exame de controle do tratamento.

Atualmente a biópsia gástrica é realizada de rotina na grande maioria dos serviços de endoscopia para pesquisar a presença do Helicobacter pylori. Uma bactéria descoberta em 1987 e hoje responsabilizada pelas gastrite e úlceras.

ANATOMIA DO ESTÔMAGO

O estômago é dividido em duas partes :

divisão anatomica do estomago

divisão anatômica do estômago

1) corpo e fundo : porções  secretoras de ácido e pepsina 2) antro endócrino e motor: porção responsável pela trituração dos alimentos e secreção de enzimas que avisam a porção secretora se há necessidade de produzir mais ou menos ácido.  FISIOLOGIA

Ambos podem ser afetados conjunta ou separadamente nas muitas categorias de gastrite.

anatomia da parede gástrica

Anatomia da parede gástrica

DIVISÃO DAS GASTRITES

Histologicamente, a gastrite é inicialmente dividida em erosiva e não erosiva;

Dentro de cada tipo de inflamação, se existir, pode ser aguda ou crônica  (a diferenciação é feita através da visualização no microscópio da presença de células específicas que identificam a presença de inflamação aguda ou crônica).

A gastrite crônica é muito mais comum, mas as duas podem coexistir. A gastrite não-erosiva inespecífica crônica pode ser superficial ou profunda (transmucosa), com ou sem atrofia glandular ou metaplasia.

A gastrite decorrente da idade conhecida com atrófica é tão comum que alguns a consideram um fenômeno do envelhecimento. Seu aparecimento em jovens merece atenção especial.

A gastrite erosiva é melhor diagnosticada endoscopicamente

aspecto endoscópico de uma erosão
Aspecto endoscópico de uma erosão

A Classificação endoscópica das gastrites é pouco mais complexa e existe para tentar uma aproximação maior com a classificação histológica.

GASTRITE TEM CURA?

Este é o ponto mais importante:  A maioria das gastrites tem cura e deve ser tratada a tempo e acompanhada por um profissional competente.

Procure seu gastroenterologista.