O que é o balão intra-gástrico?

É uma prótese de silicone, semelhante a prótese que as mulheres usam para aumentar os seios, porém seu formato  é esférico, possui uma  superfície lisa e apresenta uma válvula por onde é insuflada dentro do estômago do paciente. É conhecido como Bioenterics Intragastric Balloon  ou BIB®

Qual o objetivo do balão?

A presença do balão dentro do estômago causa uma sensação de plenitude (estômago cheio).  O paciente sente-se satisfeito mais rapidamente quando se alimenta.

Este fenômeno chama-se saciedade precoce. A saciedade precoce é um dos mecanismos utilizados em cirurgias para obesidade como grampeamento do estômago ou  a banda laparoscópica.

Outros métodos cirúrgicos utilizam mecanismos disabsortivos através de um encurtamento do intestino. Estes métodos são indicados em pacientes com obesidade mórbida.

Para se saber qual o grau de obesidade é necessário se calcular o índice de massa corporal. índice de massa corporal

Quem é candidato a colocar o Balão Intra-gástrico?

Pacientes com IMC abaixo de 35 que não respondem a tratamento clínico por mais de três anos;  

Pacientes com IMC maior que 35 que não tem condições de serem submetidos à cirurgia por contra-indicação médica; 

ou ainda aqueles pacientes que não querem se submeter à cirurgia (neste último grupo os resultados geralmente não são satisfatórios - sendo que poucos casos apresentam um emagrecimento significativo)

Como é colocado o balão?

Ao contrário dos outros procedimentos que são cirúrgicos, o balão é colocado através da endoscopia digestiva

É um procedimento ambulatorial no qual o paciente é sedado. 

É realizada uma endoscopia digestiva para acompanhar enchimento e posicionamento do balão dentro do estômago.

bibvazio.jpg (13502 bytes)

bibinsufl.jpg (14581 bytes)

bibcheio.jpg (12206 bytes)

observe o balão vazio dentro do estômago

a insuflação é lenta e gradual - o volume pode variar entre 400 e 700ml

visão final do balão já posicionado e totalmente insuflado

bibazulmet.jpg (17921 bytes)O balão é preenchido com soro fisiológico adicionado de um corante azul chamado azul de metileno . 

Se o balão romper o corante azul é absorvido pelo intestino e o paciente começa a urinar azul .

Neste caso o balão deve ser retirado ou trocado , dependendo da época do tratamento em que acontecer.
ATENÇÃO : balão não explode!

Quais os riscos de colocar o balão?

Devido a todos os cuidados tomados previamente, os riscos da colocação e retirada do balão se equivalem à de uma endoscopia. 

Como todo procedimento médico o balão pode apresentar algumas complicações. 

Todas estas complicações serão esclarecidas pelo médico responsável através de informação falada e escrita.

Vou sentir alguma coisa depois?

Sim , é muito comum o paciente passar por uma fase de adaptação. 

Quatro a seis horas após a colocação , a maioria dos pacientes apresentam náusea, vômitos  e sensação de peso causando desconforto importante.

Todos estes sintomas são tratados com medicação oral e endovenosa  e devem passar em dois ou três dias.

Se o paciente não se adapta à presença do balão, é realizado novo exame de endoscopia para sua retirada.

Então é só colocar o balão e emagrecer?

Não , infelizmente  o milagre para o emagrecimento ainda não chegou. 

Na verdade o balão é como o motor de um carro. Sozinho não faz o carro andar! 

O automóvel só anda devido a uma engrenagem complexa que faz as coisas funcionarem .
  
Junto com o balão é feito um acompanhamento por psicóloga , nutricionista , endocrinologista , endoscopista e cirurgião bariátrico.

Haverá  uma redução calórica importante na dieta do paciente com mudanças dos hábitos alimentares. 

É nesta reeducação alimentar que se baseia todo o tratamento do balão intragástrico. 

É um processo lento e trabalhoso que necessita da colaboração plena do paciente.

É de fundamental importância o paciente entender que sem a sua colaboração o tratamento ficará totalmente comprometido.

Mas quanto tempo vou ficar com o balão?

A vida média do balão é de 6 meses .

O tratamento pode variar entre 4 e 6 meses.

O que vai determinar o tempo em cada paciente é a sua curva de emagrecimento.

Trabalhos científicos  tem demonstrado que o volume maior de perda de peso ocorre nos primeiros 4 meses . 

E para retirar o balão?

Após 6 meses , uma nova endoscopia é realizada para a retirada do balão.

O balão é perfurado e esvaziado com  cateter especial.  O balão é retirado vazio através da endoscopia.

Após o tratamento o paciente deve continuar sendo acompanhado pela psicóloga, nutricionista e endocrinologista para manter o peso.

"O paciente com obesidade deve ser acompanhado por toda sua vida para que os resultados de qualquer tratamento sejam satisfatórios."